Saturday 07th December 2019
x-pressed | an open journal
February 24, 2014
February 24, 2014

Espanha: Estudante, se tu não lutas, ninguém te ouve

Author: Ismael Guye Sancho Translator: Gustavo Roxo
Category: Letters from home
This article is also available in: esenelfr
Espanha: Estudante, se tu não lutas, ninguém te ouve

Photos: Ismael Guye Sancho

Maiores taxas de juro, bolsas reduzidas, redução dos corpos docentes, mais horas de trabalho, menor financiamento do estado, procura de financiamento privado, perda de poder dos órgãos educativos… A Educação transformada num campo de batalha numa terra inóspita.

Uma terra que perdeu 16.7% do seu orçamento nos últimos 4 anos, ou em outras palavras: €7.298 milhões. E em 2014, uns adicionais €536.6 milhões a acrescentar à longa lista de cortes implementados pelas comunidades autónomas e o ministério desde Maio de 2010 (com a primeira descida dos salários dos professores em 5%): eliminação dos planos das infraestruturas, redução das bolsas, redução da despesa pública… Castilla- La Mancha (com 31,1% de redução desde 2010), o ministério da educação (com 30,4%) e a Catalunha (com 24%) estão no topo da lista de cortes.

Entretanto, os cortes no sistema público de educação Catalão (cerca de €1,076 milhões) deixaram o orçamento para 2014 do Departamento de Educação em €4.147 milhões. Isto afectou directamente o corpo docente (que este ano consiste em 68,969 professores, menos 2,681 que há dois anos atrás) e a despesa pública nas universidades (entre 2012 e 2014 os gastos públicos no ensino superior foram reduzidos em 16.6%, chegando a €763.5 milhões em 2014).

Mas somos mais que números

Somos turmas sobrelotadas onde ensinar é quase impossível, somos infraestruturas em degradação que não podem ser renovadas, somos bons professores que desaparecem, somos presenças obrigatórias que tornam a combinação de estudos e trabalho impossível, somos disciplinas e trabalhos que só procuram a produtividade, somos universidades privadas, universidades que já não promovem o pensamento crítico… Somos propinas cada vez mais caras, menos bolsas, somos famílias que se afogam, meses que são cada vez mais difíceis, somos horas de estudo e dias na universidade, somos o trabalho no verão, no fim-de-semana, na semana, à noite ou quando for, senão não posso pagar… Somos sonhos destroçados, estudantes obrigados a abandonar os estudos ou emigrar.

Somos greves e manifestações, protestos, somos solidariedade, apoio…

Mas somos acima de tudo pessoas, pessoas em busca de uma vida e em busca de liberdade, pessoas que querem construir os seus sonhos. A esperança não está perdida, construir o futuro está nas nossas mãos.

Creative Commons License
Espanha: Estudante, se tu não lutas, ninguém te ouve by Ismael Guye Sancho is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

This article is also available in:

Translate this in your language

Like this Article? Share it!

Leave A Response